Clippers após 10 jogos

Análises Jan 09, 2021

O Los Angeles Clippers disputou até o presente momento dez jogos (6-4). A palavra que define o contexto do time é: INCONSISTÊNCIA. Dos dez jogos disputados, o time participou do Clutch Time (momentos finais) em apenas 4 jogos: Jazz, Suns, Spurs e Warriors. As outras partidas foram definidas antes mesmo dos minutos finais.

Em números, a lineup: Beverley, Paul George, Kawhi Leonard, Nicolas Batum e Serge Ibaka é o melhor quinteto inicial da liga com um balanceamento entre defesa e ataque de +10.3 em sete jogos. Paul George está fazendo uma temporada impecável e sendo de longe o melhor Clipper, seguido pela grata surpresa que é Nicolas Batum. Kawhi perdeu 2 jogos na temporada por conta de uma cotovela acidental com o Ibaka e voltou as quadras, usando uma mascara facial, que visivelmente incomoda o astro. O Clippers com Ibaka em quadra possui uma dinâmica muito interessante. É outro jogador que teve problemas de consistência, jogos ruins e bons marcaram o início de TODOS OS JOGADORES.

Pontos Importantes: Paul George. Ty Lue está utilizando muito bem o astro e tirando o melhor dele. Confiante, está em 3º na corrida pelo MVP dessa temporada. Está fazendo o que se espera dele, sendo um líder dentro de quadra, matando bola e com um aproveitamento espetacular. Seus tiros de quadra são: 50%/50%/95% em aproximadamente 34 minutos.

@LAClippers



Nicolas Batum: Escrevemos anteriormente que essa contratação em específico foi muito boa, porquê o francês é um cara experiente, inteligente dentro de quadra é efetivo. Marcus Morris que teoricamente seria o titular da posição, pessoalmente entendeu que o time estava melhor com Nicolas e decidiu por não fazer essa alteração e vir do banco de reserva.

Banco de Reservas: É o senso de urgência, mas que por partes e com o material humano disponível, está presenciando mudanças. De início, Lue tentou apostar em Patrick Patterson para compor a rotação do banco, não deu certo e sacou ele. Com o andar das coisas, o próximo que deve sair de cena é Reggie Jackson. O armador comete muitos erros de decisões o que influencia na partida e o saldo acaba sendo negativo, pois atrapalha o restante dos companheiros dentro de quadra. Luke Kennard é um cara que ainda está devendo, mas em comparação com o primeiro jogo disputado na season, lá em dezembro, é nítido uma grande melhora mesmo estando péssimo. O jogador está com uma mecânica melhor de arremesso, desenvolvendo a sua confiança durante as partidas e que com o tempo vai ter que fazer valer os seus 16 milhões confiados durante as próximas temporadas. Aparentemente, a rotação do banco contém: Lou Williams, Reggie Jackson, Luke Kennard, Marcus Morris e Ivica Zubac.

@LAClippers



Desequilíbrio dentro de quadra: Esse é o principal ponto do Clippers viver essa montanha russa durante a temporada. O time titular entrega quase sempre uma vantagem positiva durante o jogo para descansar os seus melhores jogadores porém, o banco acaba entregando essas vantagens. No jogo contra San Antonio, o Clippers chegou a ter desvantagem de 24 pontos, mesmo sem PG e Morris, o time conseguiu recuperar, entrou no jogo e na passagem do terceiro para o quarto período, o banco de reservas tomou 10 pontos em menos de 90 segundos e a partir desse acontecimento, o Clippers não conseguiu buscar o resultado, mas mostrou resiliência e competência para buscar o jogo, só não conseguiu manter e virar a partida. O desequilíbrio ocorre entre a saída dos titulares e a entrada dos reservas. Em jogos que Kawhi Leonard e Paul George estiverem ativos, eles PRECISAM estar em todos os minutos possíveis dentro de quadra com exceção de minutos finais de períodos e quando o time tiver uma desvantagem ou vantagem muito grande.

INCONSISTÊNCIA: Após esse fatores que são importantes serem colocados em questão, chegamos ao contexto geral que é a inconsistência. O time não é ruim, só está sendo utilizado de maneira errada. Lou Williams teve jogo de 20 pontos na temporada como teve jogo que foi abaixo, principalmente o de ontem. Ibaka teve o jogo de ontem ÓTIMO, mas os dois anteriores terríveis. Kawhi teve jogo ótimo como teve jogo péssimo... O time todo é uma montanha russa e por ser início de trabalho é justificável. Não é bom em nenhum momento perder e principalmente da forma como perdeu mas é importante esse tipo de derrota para mostrar que o TIME, no geral, ainda não está redondo e jogando um basquete bom, o quinteto titular sim, mas o time não pode manter esse abismo de diferença entre quem começa e quem entra no decorrer da partida. Na última partida, o Jackson não voltou para o segundo tempo, já teve uma mudança em específico e muitas outras virão. O TIME NÃO É RUIM, SÓ ESTÁ PASSANDO POR DORES DE CRESCIMENTO. Em contrapartida, o sistema está sendo implementado e esta dando frutos, os jogadores estão se entendendo melhor mesmo após dez jogos e tirando o máximo do talento do Paul George que até aqui está fazendo uma temporada ABSURDA.

@LAClippers


Conclusão: Mesmo com essas derrotas de 50 pontos vs Dallas, perda contra Jazz e Spurs e a virada de ontem, o time ainda está com um saldo positivo, só precisa arrumar esses defeitos chaves, como dar um chá de banco para Reggie Jackson... PG ou Kawhi juntos com o banco para dar um equilíbrio e compensar as lacunas deixadas por Kennard e Williams na defesa. São defeitos solucionáveis, precisa de tempo e paciência para acontecer. Com a volta de Morris pro time, vejo nele, uma possibilidade de ser uma válvula de escape. Ele é um manipulador de bola melhor, um defensor muito bom, um passador melhor que o Lou e pode facilmente utilizar o Zubac no jogo de dupla, jogada que não funciona entre Lou/Zubac.
Só aconteceu 10% da temporada até o momento, existem pontos positivos e negativos como em qualquer equipe, a diferença é apenas essa montanha russa que o time vive, que é solucionável, ou seja, ainda não há motivos para pânico ou achar que a temporada é uma decepção, pode ser sim uma decepção se esses erros pontuais não forem solucionados, de resto, o saldo está muito positivo, comparado ao ano passado, as expectativas com Ty Lue são bem maiores.

#ClipperNation